San Diego Chargers querem o comando!

     O mais comum nos últimos anos é ver a equipe de San Diego perder vários jogos nos inícios de temporada. Do meio para frente eles embalam e normalmente conseguem ir para os playoffs. Temporada passada não foi bem assim e Tim Tebow estragou a festa dos Chargers. Pensando em alguns jogos cruciais do ano passado, nos quais a defesa entregou a rapadura, San Diego fez uma offseason até agora muito boa em contratações e escolhas do draft. A defesa foi bem reforçada, mas o ataque apresenta traços de inexperiência na linha ofensiva, jogo corrido e nos wide receivers. Confiram as contratações, negociações e escolhas do draft de San Diego.


Contratados


Rex Hadnot(G) Cardinals, Roscoe Parrish(WR) Bills, Dante Rosario(TE) Broncos


Eddie Royal(WR) Broncos, Jarret Johnson(LB) Ravens, Le’Ron McClain(RB) Chiefs


Robert Meachem(WR) Saints, Demorrio Williams(LB) Chiefs


Charlie Whitehurst(QB) Seahawks, Atari Bigby(S) Seahawks, *Michael Spurlock(WR)


*De’Andre Presley(CB), *Christian Tupou(DE), *Mike Willie(WR), *Mario Henderson(T)


*Josh Linam(LB), *Mohamed Marah(RB), *Kyle Martens(P), *Phillip Payne(WR)


*Logan Harrell(DE), *Mike Harris(T), *Michael Hayes(RB), *Jarrett Lee(QB)


*Paul Cox(WR), *Taylor Embree(WR), *Greg Gatson(CB), *Nick Guess(TE)


*Cordell Bell(T), *Eddie Brown(DE), *Charles Burton(T), *Sean Cattouse(S)


*Garrett Brown(DT), *Arthur Hobbs(CB), *Hubert Anyiam(WR), *Jason Barnes(WR)


Renovaram


Mike Windt(C), Brandyn Dombrowski(G), Jacob Hester(RB)


Antonio Garay(DT), Randy McMichael(TE), Jared Gaither(T)


Kory Sperry(TE), Tony Moll(T), Nick Hardwick(C), Richard Goodman(WR)


Indefinidos


Stephen Cooper(LB), Patrick Crayton(WR), Nail Diggs(LB), Tommie Harris(DT)


Scott Mruczkowski(C), Paul Oliver(S), Bob Sanders(S)


Saíram


Steve Gregory(CB) Patriots, Vincent Jackson(WR) Buccs, Mike Tolbert(FB) Panthers


Kris Dielman(G) aposentado, Billy Volek(QB), Everette Brown(DE) Lions


Travis LaBoy(LB), DeAndre McDaniel(S), Dante Hughes(CB)


Bryan Walters(WR) Vikings, Nate Tripplet(LB)


     Existem alguns assuntos que é interessante falar antes de começar a mostrar qual deve ser a equipe de San Diego nessa temporada. Houve a morte de Jean Seau por suposto suicídio, o que deixou os fãs da equipe atônitos, pois Seau era o coração da defesa de San Diego, incluindo o ano que os Chargers chegaram ao Superbowl. Outro aspecto é o grande trabalho de A.J. Smith na offseason. A equipe se livrou de Vincent Jackson(WR) e seu salário absurdamente alto, podendo fazer algumas aquisições interessantes na free agency. Eddie Royal(WR) e Robert Meachem(WR) devem trazer velocidade ao ataque, além da ótima contratação de Jarrett Johnson(LB). Ao longo do texto os outros contratados serão citados, mas o que fica é a ótima offseason dos Chargers e o draft que trouxe jogadores de alto valor e necessidade, fechando com chave de ouro os reforços.

Pensando no draft, qual seria a maior necessidade? Jogadores de defesa. Quando os Raiders jogam contra San Diego, é preciso parar o jogo corrido. Quando os Broncos de Manning jogarem contra San Diego, é preciso parar o passe. Kansas City também tem um jogo corrido que incomoda às vezes. Portanto, o draft precisava trazer gente boa na defesa, já que ano passado foi um ponto de muita crítica em San Diego. O cara mais falado no draft foi Melvin Ingram. Vários torcedores diziam que se ele fosse escolhido por seus times, a defesa estaria arrumada, perfeita ou intransponível. Vamos ver se com Ingram a defesa de San Diego está arrumada mesmo. Além dele, kendall Reyes vem para fazer rotação na linha defensiva, Brandon Taylor deve brigar para ser titular com Atari Bigby(S), o roubo Ladarius Green(TE) vem com status de futuro substituto de Antonio Gates(TE). Johnnie Troutman(OG) e David Molk(OC) serão reservas em uma linha ofensiva que não se reforçou praticamente.

Melvin Ingram foi considerado uma escolha perfeita pela torcida.


     Depois dessa geral, a defesa é o alvo agora. San Diego joga no sistema 3-4, portanto, precisava dos famosos pass rushers. Melvin Ingram(OLB) e Antwan Barnes(ROLB) são os jogadores desse perfil. Porém, Jarrett Johnson(ROLB) vai jogar na maioria das situações, deixando Barnes para situações específicas. A mesma coisa acontecerá com Shaun Phillips(LOLB), jogador veterano que vai atuar mais tempo que Ingram, já que este será usado em situações específicas. Os linebackers internos de San Diego são confiáveis e representados por Takeo Spikes(LILB) e Donald Butler(RILB). Os possíveis reservas para linebacker interno devem ser Jonas Mouton(LB) e Demorrio Williams(LB), outra contratação interessante na offseason. Percebam que há jogadores para todo tipo de jogada, desde pressão ao quaterback contra Denver como proteção contra passes e jogo corrido.

     A linha defensiva deve ter os titulares Corey Liuget(LDE), Antonio Garay(NT) e Vaughn Martin(RDE). Liuget precisa mostrar mais para quem foi escolhido na primeira rodada do draft passado. Martin terá alguém esse ano para fazer mais rotação e não ficar tão cansado quanto ficava na temporada passada. Kendall Reyes(DE/DT) é o mais indicado, pois atua em qualquer lugar da linha. Os outros são Luis Castillo(DE), Cam Thomas(DT) e Jacques Cesaire(DE). Não é uma linha dos sonhos, mas tem potencial para pelo menos não comprometer. Na secundária, o cornerback Quentin Jammer(CB) vem melhorando a cada ano na secundária. Antoine Cason(CB) é titular e ninguém discute, mas para um escolhido na primeira rodada de 2008, é um valor discutível. As opções principais são Shareece Wright(CB) e Marcus Gilchrist(CB). Os safeties são Eric Weddle(FS) e o strong safety pode ser Atari Bigby(S-contratado na free agency) ou Brandon Taylor(SS). A outra opção é Darrell Stuckley(FS).

     Agora é a vez da linha ofensiva. Jared Gaither(LT) aproveitou muito bem a oportunidade dada ano passado e agarrou a titularidade. Tyronne Green(LG) é um mistério, pois não se sabe se é um cara a altura de Kris Dielman, aposentado. Nick Hardwick(C) é o experiente da linha ofensiva e a torcida ficou bem feliz dele ter continuado a atuar. O jogador que abrirá caminho para as corridas de Ryan Matthews(RB) será o guard Louis Vasquez(RG), que não é nenhum craque. Por fim, a linha se complementa com outro atleta que não levanta suspiros da torcida, Jeromey Clary(RT). As opções são o versátil Brandyn Dombrowski(T), Colin Baxter(C), o contratado Rex Hadnot(C/G) e Steve Schilling(G). Dificilmente os jogadores draftados atingirão o roster. O que tem mais chance pelo “upside” físico e técnico que apresenta é David Molk(C), atleta que disputa com Colin Baxter posição no roster. Há mais sobre os dois linhas ofensiva no final do post.


     San Diego tem um jogo corrido que pode funcionar bem esse ano, mas é meio inexperiente. A rotação deve ser feita por Ryan Matthews(RB), que atingiu mais de 1000 jardas ano passado, porém perde muito a bola em fumbles, algo que precisa melhorar. Curtis Brinkley(RB) é o reserva imediato e deve carregar muito a bola. O surpreendente Edwin Baker(RB) deve ter algum espaço também por seu perfil explosivo. Os fullbacks devem ser LeRon McClain(FB) e Jacob Hester(FB). Há outras opções, como Michael Hayes(RB), que pode também atingir o roster. Os tight ends são o não contundido Antonio Gates(TE), Randy McMichael(TE) e Ladarius Green(TE). Aí você tem um veterano craque, um veterano líder e respeitadíssimo e um jovem promissor.

     Philip Rivers(QB) e seu braço de respeito devem levar a franquia a bons números no jogo de passe. As opções caso Rivers se machuque devem ser Charlie Whitehurst(QB-contratado na free agency) e Jarret Lee(QB). Os alvos de Rivers para os lançamentos, além dos tight ends, serão Malcolm Floyd(WR), que pode substituir Vincent Jackson em termos de características, vejamos de rendimento quando a temporada começar. Robert Meachem(WR) chega para jogar, pois mesmo com Drew Brees distribuindo os passes de forma igualitária em New Orleans, ele conseguiu seis agarradas para touchdown ano passado. O faz tudo Eddie Royal(WR/PR) também deve atuar entre time especial e ataque, Vincent Brown(WR) se desenvolve a cada dia e com certeza será terceiro ou quarto receiver, além de Roscoe Parrish(WR-contratado junto ao Bills), Richard Goodman(WR), Michael Spurlock(WR) e se houver curiosidade, há ainda mais sete receivers que não citei, mas que tem menos chances de brigar com os três citados por último pelas habilidades destes para atuar no time especial.

     É a divisão que apresenta mais emoção ao pensarmos em quem deve vencê-la, pois os Chargers são uma equipe mais completa que as outras, mas as outras apresentam pontos fortes específicos e fulminantes que San Diego não tem. Tirando Kansas City, que por causa da falta de um quaterback muito confiável já começa em desvantagem, os outros dois rivais de San Diego prometem dar um trabalho imenso a essa defesa, que se reforçou pensando em jogar contra Oakland e Denver. O que ajuda San Diego é ter formado um elenco interessante, pois contusões são comuns na NFL e atingem todos os times. É esperar para ver.

Escolhas do draft 2012: San Diego Chargers


Rodada 1 (18): Melvin Ingram(DE-South Carolina)

Isso é o que se chama de presente. Mesmo que os Chargers já tenham Jarret Johnson, Shaun Philips e Antwan Barnes no roster e San Diego jogue no sistema 3-4 na defesa, não se pode desperdiçar um jogador como Melvin Ingram, que pelo talento já chega pronto para jogar, só resta ver como utilizá-lo. É uma dor de cabeça bem melhor do que não ter quem escalar.

Rodada 2 (49): Kendall Reyes(DT-Connecticut)

Aparentemente a linha defensiva está pronta após a aquisição de Kendall Reyes, pois ele será utilizado com certeza em alguns jogos. Reyes adiciona à linha defensiva muita força física. Quando ele jogar, provavelmente será no sistema 3-4 e ao lado de Corey Liuget, escolha de primeira rodada do ano passado.

Rodada 3 (73): Brandon Taylor(S-LSU)

Safety estava em falta nos Chargers, então acabaram descendo Taylor por uma rodada aqui a fim de tê-lo já na terceira. Tem presença física e muita velocidade, um bom apagador de incêndios para a secundária. Se for bem, irá disputar posição com Atari Bigby como strong safety. Escolha mediana.

Rodada 4 (110): Ladarius Green(TE-Louisiana-Lafayette)

Será preparado para ser o sucessor de Antonio Gates. Tight end muito alto (1,95m) e rápido, que pode ser utilizado como um alvo de Philip Rivers na red zone. Irá aprender com Gates as peculiaridades da posição e pode vir a ser um grande roubo, desde que a torcida tenha paciência.

Rodada 5 (149): Johnnie Troutman(OG-Penn State)

A escolha aqui não foi muito boa, pois já há alguns jogadores no roster que cuidam bem da linha ofensiva, e nessa posição, teria que ser alguém mais incisivo. Troutman é muito forte no interior da linha, mas por causa de limitações técnicas, terá sorte de ser reserva de Tyronne Green e Louis Vasquez. O problema aqui foi que o draft de San Diego só se preocupou em trazer jogadores prontos para a defesa. É preciso ter prioridades e claramente a de San Diego era a defesa.

Rodada 7 (226): David Molk(OC-Michigan)

Foi na sétima rodada, mas merece ser comentado. Molk já venceu o Rimington Trophy, atleta experiente e forte, com uma carreira universitária irrepreensível. No combine fez três repetições de supino a menos que Dontari Poe (o monstro do combine). Um grande roubo aqui, pois ele pode superar Colin Baxter e ser reserva de Nick Hardwick.

Rodada 7 (250): Edwin Baker(RB-Michigan State)

Jogador que foi uma escolha incrível por ser na sétima rodada. Chega para atuar na rotação de jogo corrido da equipe. Tem um perfil diferente dos outros atletas, com um ponto de gravidade baixo e muita explosão física. Fecha com chave de ouro o ótimo draft de San Diego.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *