Punts – Pressão pela Linha Defensiva

tackle

Já falamos bastante sobre PASS RUSH e seu impacto nas coberturas defensivas, porém sempre com ênfase nas BLITZES.

Hoje o foco está em como gerar pressão nos Quarterbacks adversários sem precisar trazer outros jogadores que não os da linha defensiva. Atacar a proteção formada para dar tempo aos QBs executarem a jogada utilizando apenas os homens de frente.

A vantagem de se obter a pressão assim é clara: possibilitar outros 7 defensores a ocupar espaços na cobertura.

Mas como fazer isso?

 

Técnicas de PASS RUSH

Um defensor pode vencer o confronto direto com seu bloqueador sobrepujando-o pela força ou velocidade ou uma combinação dos 2 via certos movimentos de corpo.

A lista abaixo contém alguns dos movimentos mais comuns:

  • Bull Rush
  • Speed Rush
  • Swim
  • Rip
  • Counter
  • Spin

As 2 primeiras da lista são básicas, BULL RUSH é quando o defensor empurra o bloqueador para fora de seu caminho e SPEED RUSH quando acelera tão rápido que o ultrapassa pelo lado externo.

As demais combinam movimentos e fisicalidade. O RIP e COUNTER visam vencer o bloqueador pelo lado interno. No RIP ele força o ombro do Offensive Tackle para ganhar posicionamento, enquanto no COUNTER o defensor força o bloqueador para fora, abrindo seu caminho interno.

DwightFreeney

O SPIN é um giro de corpo para dentro ou fora buscando o elemento surpresa. Ele funciona bem até para se desvencilhar do bloqueador quando este já colocou suas mãos no PASS RUSHER. Dos defensores que vi jogar Dwight Freeney (DE – Chargers e Colts) é quem melhor executa essa técnica.

Uma técnica muito interessante, a preferida de JJ Watt (DE – Texans), é o SWIM MOVE. Ele pode ser utilizado para bater o bloqueador por dentro ou por fora, e já sai do normal logo no alinhamento inicial.

Todos os PASS RUSHERS são instruídos a se abaixar na linha de SCRIMMAGE pois ganham base contra o bloqueador. Porém nesse caso eles têm que se elevar.

Primeiro eles usam o braço de dentro por cima do ombro externo do bloqueador. Em seguida usam o braço de fora já por cima da cabeça do adversário como num movimento de nado, desequilibrando-o. Já com o caminho livre ao Quarterback ele tem os braços abertos para tentar impedir um passe.

Daí vem tantos passes desviados por Watt.

.

Os Stunts

Vamos então para uma movimentação em conjunto de membros da linha defensiva para furar o esquema de proteção adversário: o STUNT.

Não há uma fórmula única para STUNTS, times com coordenadores defensivos criativos executam diversas variações.

Vou mostrar abaixo um exemplo, feito pelo San Francisco 49ers, equipe que talvez melhor faça os STUNTS, durante o campeonato de 2012.

Primeiro vamos ver o alinhamento inicial na imagem abaixo.

Pelos 49ers, Aldon Smith (OLB) está bem aberto do lado esquerdo; ao seu lado está Justin Smith (DE) entre o Offensive Tackle e o Guard dos Cardinals, com Navorro Bowman (ILB) um pouco mais atrás entre os 2. Do lado direito, Ray McDonald (DT) posicionou-se também entre o OT e o Guard.

Arizona colocou seu Tight End Jeff King como se fosse um Running Back. Sua missão seria conter uma BLITZ de Bowman e ajudar o Left Tackle com Aldon Smith pelo lado externo.

stunt1

Assim que acontece o SNAP, a linha dos Cardinals faz um SLIDE para o lado direito, o que casa perfeito com os planos de San Francisco.

Justin Smith tenta invadir um GAP mais á direita, onde ocupa 2 bloqueadores: o Center e o Left GuardBowman apenas ameaça vir em BLITZ, o suficiente para paralisar King, enquanto Aldon Smith dá um passo inicial para fora, mas ataca o GAP interno.

stunt3

Logo depois vem McDonald num caminho oposto a Justin Smith, porém essa movimentação é apenas uma armadilha para desviar a atenção dos 2 Guards.

O objetivo já foi cumprido: deixar Aldon Smith isolado com o fraco Left Tackle D’Anthony Batiste com a base trocada (esperando uma aceleração externa), sem a ajuda de Darrin Colledge (RG).

Caminho livre até o Quarterback!

stunt4

.

Wide-9

Outra forma de obter pressão está na criatividade com o alinhamento defensivo.

Por exemplo, em 2011 a defesa dos Eagles teve sucesso no PASS RUSH utilizando um alinhamento conhecido como WIDE-9, onde os Defensive Ends iniciavam o lance posicionados bem abertos, alongando seus GAPs com os jogadores do interior da linha.

Não era exatamente uma novidade, pois a defesa dos Titans já utilizava esse conceito há bastante tempo, assim como a de Detroit desde que Jim Schwartz tinha assumido como HEAD COACH.

A idéia é colocar os defensores num ângulo que facilite a aceleração inicial, sem contato imediato com o bloqueador. Assim ele pode utilizar alguma de suas técnicas de PASS RUSH já em velocidade.

Outro benefício é dificultar a ajuda de um Guard ao Offensive Tackle que formaria um bloqueio duplo. Para isso o ataque deveria comprometer um Tight End ou Running back, tirando pelo menos 1 alvo disponível ao Quarterback.

Como de hábito, os adversários já aprenderam a explorar esse alinhamento, vulnerável especialmente contra o jogo de corridas. Mesmo assim os times que o apreciam continuam a utiliza-lo, mais em situações específicas do que como base da defesa.

Wide9

 

Disguises

Num misto de pressão com 4 homens e BLITZES uma outra forma de se conseguir chegar no objetivo desse post são os DISGUISES.

Trazer um Linebacker ou jogador da linha secundária em BLITZ e compensar com um Defensive End recuando para a cobertura de uma área específica.

A idéia é confundir a proteção colocando na ação um jogador que a princípio não tinha um bloqueador definido. Ou seja, funciona melhor contra o esquema de bloqueio individual.

Veja um exemplo:

disguise

.

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Vitor disse:

    Muito bom JP, só acho que faltaram uns links de vídeos com as jogadas para ilustrar um pouco melhor. Um exemplo do swim move do Watt é o sacks que ele consegue aos 1:18 desse vídeo, certo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *