Perfil HC 2014 – pt.2

perfil_hc2

Continuamos no perfil dos novos treinadores com os times da AFC. Clique aqui para a parte 1.

 

CLE_logo-50x50

Cleveland Browns

Mike Pettine

 

Idade : 47 anos
Carreira como jogador : atuou como Safety na Universidade Virginia

Parece que todo ano escrevo sobre os Browns nessa coluna. Espera, escrevo mesmo!

Dessa vez quem assume o comando é Mike Pettine, ex coordenador defensivo dos Bills e Jets.

Ele trabalhou por muitos anos na equipe de Rex Ryan (HC – Jets), desde os tempos de Baltimore Ravens. Quando assumiu a defesa dos Bills, implementou seu esquema híbrido a partir do 3 x 4, agressivo em BLITZES, característico de Rex Ryan.

Pettine usa e abusa de formações NICKEL e DIME, preferindo ter jogadores velozes na cobertura defensiva.

Acredito em sua competência, mas veremos o quanto dura na instável atmosfera do Cleveland Browns.

pettine-mike

 

HOU_logo-50x50

Houston Texans

Bill O’Brien

 

Idade : 44 anos
Carreira como jogador : Linebacker da Universidade Brown

Nome quente no mercado desde o ano passado, Bill O’Brien não resistiu a tentação de voltar a NFL, depois de apenas 2 anos no comando da Universidade Penn State.

Ele assumiu essa Unversidade no lugar do lendário Joe Paterno, depois da série de escândalos envolvendo um ex coordenador defensivo. Penalizada fortemente pela NCAA, teve poucos recursos para recrutamento de atletas de alto nível, mas mesmo assim montou times competitivos.

Na NFL seu único trabalho foi na comissão técnica do New England Patriots, primeiro como assistente depois como coordenador ofensivo.

Prefere um estilo de jogo flexível, onde o Quarterback tem responsabilidade por leitura da defesa e ajuste das jogadas. Ajudou a moldar o ataque que favorecia os Tight Ends, explorando a habilidade de Rob Gronkowski e Aaron Hernandez.

o'brien texans

 

TEN_logo-50x50

Tennessee Titans

Ken Whisenhunt

 

Idade : 46 anos
Carreira como jogador : Tight End nos Falcons, Redskins e Jets
Record pelos Cardinals: 45 Vitórias e 51 Derrotas, 2 idas aos PLAYOFFs, perdeu o SUPER BOWL XLIII para os Steelers

Outro HEAD COACH que vai para sua segunda oportunidade. Assim como Lovie Smith (Bears) e Jim Caldwell (Lions), Wisenhunt também levou sua ex equipe o Arizona Cardinals até um SUPER BOWL, perdendo-o.

Ele atingiu um ponto de grande prestígio durante sua passagem no Arizona, mas acabou demitido depois de 3 anos onde não conseguiu desenvolver uma alternativa de Quarterback ao aposentado Kurt Warner.

Muita gente passou então a tirar-lhe o crédito pelos bons anos a frente dos Cardinals, dizendo que o mérito pelo ataque explosivo daqueles anos era fruto somente da habilidade de Warner e dos recebedores Larry Fitzgerald e Anquan Boldin.

Discordo disso pois acompanhei esse mesmo trio atuando sob o sistema do ex treinador Denny Green, quando nada dava certo. Warner acabou barrado pelo então calouro Matt Leinart.

No entanto, o sistema ofensivo ritmado de Whisenhunt é complicado de ser assimilado por jovens QBs, às vezes colocando muita responsabilidade nas suas costas, outras vezes deixando-os vulneráveis contra PASS RUSHERS desbloqueados.

Em San Diego, onde passou 2013 como coordenador ofensivo, teve a sua disposição um Quarterback experiente e habilidoso, porém vindo de 2 temporadas com baixo rendimento em Phillip Rivers. Junto com o HC Mike McCoy conseguiram revitalizar sua carreira.

Abriu então um leque de oportunidades para voltar ao posto de HEAD COACH. Nos Titans ele terá que lidar com o irregular Jake Locker ou buscar uma alternativa.

Para a defesa, Whisenhunt trouxe Ray Horton, seu último coordenador defensivo nos Cardinals, e que estava no Cleveland Browns em 2013. Horton prefere o esquema 3 x 4, baseado em ZONE BLITZES. Será que o elenco dos Titans é apropriado para isso?

KenWhisenhunt titans

 

 

Você pode gostar...

3 Resultados

  1. luiz felipe avelar disse:

    Falando em Browns, tirei uma foto com o Cameron domingo no camp em botafogo. cara super gente fina!

  2. Vdomiciano disse:

    Acho o Jake Locker que nessa temporada tava bem, tanto que o time era candidato a Wild Card e ameaçou os Colts até antes de se machucar – aí veio o Ryan “Turnover” Fitzpatrick e botou tudo abaixo.

    A defesa dos Titans precisa de ajustes lógico, mas o ataque não correspondia mais e derrotas bobas pros Jaguars e Colts tiraram eles da competição

  3. luiz otavio disse:

    pag muito legal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *