Green Bay Packers: Quem mexeu no meu queijo?

     Quem ano passado apostaria que esse time não seria campeão? Algumas pessoas diziam: de todos os times da NFL, só consigo ver o NY Giants vencendo esse time, e só se jogar tudo que sabe e mais um pouco. E foi o que aconteceu. Os Giants exploraram alguns defeitos na linha defensiva e deixaram Ely Manning à vontade para distribuir o jogo. Por isso e outros motivos, as preocupações no draft foram essencialmente defensivas. Na sua divisão, percebe-se que o único time realmente perigoso pode ser o Chicago Bears, mesmo com a ascensão cada vez maior de Detroit, que talvez pode ameaçar. Aqui a questão é a mesma de New England. Todos sabem que vai ter playoff, mas a pergunta que fica é se tem time para chegar no superbowl e dominar o adversário que vier pela frente. Aparentemente sim. Confiram abaixo as contratações na free agency e as escolhas do draft comentadas.


Contratados


Anthony Hargrove(DE) Seahawks, Jeff Saturday(C) Colts, Daniel Muir(DT)


*Dion Turner(CB), *Marc Tyler(RB)


*Dezman Moses(LB), *Dale Moss(WR), *Sean Richardson(S), *Marcus Rivers(WR)


*Tommie Draheim(C), *Cameron Ford(TE), *Eric Lair(TE), *Mike McCabe(T)


*Don Barclay(G), *Duane Bennett(RB), *Jaymes Brooks(G), *Nic Cooper(RB)


Renovaram


Eric Walden(LB), Jarrett Bush(CB)


Indefinidos


Anthony Hargrove(DE-suspenso por 8 jogos), Ryan Grant(RB), Howard Green(DE)


Mike Neal(DE-suspenso por 4 jogos)


Saíram


Nick Collins(S), Chad Clifton(T), Matt Flynn(QB) Seahawks


Pat Lee(CB) Raiders, Scott Wells(C) Rams


     A primeira observação a ser feita tem relação com a escolha de Nick Perry(DE/OLB). Ano passado, Clay Matthews teve apenas seis sacks, o que é um número baixo para ele. As linhas ofensivas protegeram o lado de Matthews com tripla cobertura em vários casos. Nick Perry precisa chegar e também ameaçar o QB adversário, e isso parece ser consenso entre quem acompanha a equipe. Erik Walden(LB) não representava esse tipo de ameaça, e as características de Perry indicam que Matthews terá vida mais fácil contra as coberturas quando os dois estiverem em campo. Internamente deveremos ver Desmond Bishop(LB) e A.J. Hawk(LB) no alinhamento 3-4, com chances do escolhido na quinta rodada Terrel Manning(LB) jogar internamente em alguns momentos. As opções são Brad Jones(LB), D.J. Smith(LB), Frank Zombo(LB), Rob Francois(LB), Vic So’oto(LB) e Jamari Lattimore(LB).

     Outro ponto a ser ressaltado é o fato de Ted Thompson não ter draftado um center. Scott Wells saiu para St. Louis, mas Thompson trouxe o quatro vezes pro bowl Jeff Saturday(C), uma contratação que foi bem barata pelo calibre do jogador($4 milhões por ano), porém ele já tem 37 anos, sendo útil apenas por duas temporadas. A falta de center no draft fez a equipe pegar o undrafted free agent Tommie Draheim(6’4″ 300 lbs), prospect de San Diego State, além do center Sampson Genus(6’1″ 310) disponível no roster, um pouco mais baixo. Outra opção é Brett Goode(C). É com isso que os Packers entram na temporada para a posição, portanto, uma contusão aqui não seria bem vinda. Porém, ter escolhido quase que somente defensores no draft deixou a torcida feliz pelas necessidades.

A principal escolha dos Packers no draft foi Nick Perry


     Existem as escolhas que não entrarão em campo de jeito nenhum, como o DT MIke Daniels(6’1″ 280 lbs). Mesmo que Michael Neal(DE) e Anthony Hargrove(DE) estejam suspensos, o tamanho de Daniels é uma grande preocupação e deve demorar para esse aspecto ser trabalhado. Com as suspensões, a linha deve começar com B.J Raji(NT), Ryan Pickett(LDE) e Howard Green(RDE). As opções são C.J. Wilson(DE), Jarius Wynn(DE), Lawrence Guy(DT), Daniel MUir(DT), Dezman Moses(DE) entre outros nomes menos importantes. Aí vocês se perguntam, mas onde está Jerel Worthy? Está com chances imensas de ser o starter logo no início, já que a linha defensiva foi uma das grandes decepções da equipe ano passado.

     Outro escolhido no draft foi o cornerback Casey Hayward, jogador que dificilmente deve jogar, já que Charles Woodson(CB), Tramon Williams(CB) e Sam Shields(CB) estão claramente à sua frente. Ainda há as opções de Jarrett Bush(CB), Davon House(CB), Dion Turner(CB). As chances de Hayward atuar estão ligadas à transferência de Woodson para a posição de safety, já que sua posição original seria o lado oposto ao de Williams. Mas qual o interesse em mover Woodson para safety se Jeron McMilliam(SS) foi escolhido para jogar do lado oposto de Morgan Burnett(FS)? A briga seria com Charlie Peprah(SS), Sean Richardson(S) e com o polivalente M.D. Jennings(CB). McMilliam é um jogador que veio de universidade pequena(Maine), precisa ser trabalhado ainda, mas tem gente comparando o menino em estilo com Nick Collins.

     Agora é a hora de mencionar as armas que Aaron Rodgers(QB) pode explorar. O jogo corrido dos Packers não é dominante nem dentro de sua divisão. James Starks(RB) brilha de vez em quando, mas também se apaga com frequência, além de viver lutando com contusões. Alex Green(RB) e Brandon Saine(RB) são backups sólidos, já que Saine consegue também agarrar passes e Green não decepciona quando é utilizado. O problema é que Ryan Grant(RB), John Kuhn(FB) e companhia não são utilizados como deveriam, então nunca dá para saber do verdadeiro potencial deles. Para não usar o jogo corrido, Rodgers sempre lança mão de Jarmichael Finley(TE), com opção de Tom Crabtree(TE), D.J. Williams(TE) e Ryan Taylor(TE).


     A linha ofensiva tem o center Saturday, T.J. Lang(LG), Bryan Bulaga(RT) e Josh Sitton(RG). Continuo falando do draftado Andrew Datko(OL) que está com problemas nos ombros, mas tem grande potencial. Os outros nomes da linha são Marshall Newhouse(G), Evan Dietrich Smith(G), Ray Dominguez(G), Herb Taylor(T), Don Barclay(G) e os mencionados no início do texto. Eles proverão proteção para Rodgers lançar a bola para os receivers Donald Driver(WR), Greg Jennings(WR) e Jordy Nelson(WR0. Mas tem muita gente babando para jogar na posição e mostrando serviço na offseason, como Randall Cobb(WR). Nas “asas” tem Diondre Borel(WR) e Tory Gurley(WR) esperando por oportunidades, pois para o time especial eles têm muitas chances. James Jones(WR) está mais estabilizado no roster, mas Thompson usa demais as jogadas com wide receiver e tem gente querendo ver Randall Cobb jogar mais tempo.

     Esse é o time dos Packers com algumas escolhas do draft. Faltou citar o quaterback B.J. Coleman que foi escolhido na sétima rodada, mas existe Aaron Rodgers, então ele não tem nenhuma chance praticamente, já que Graham Harrel(QB) também poderia ser escolhido caso o titular se contundisse. Se existir alguma coisa que não foi falada ou algum defeito ou ponto forte não apontado, sintam-se à vontade para comentar.

Green Bay Packers


Rodada 1 (28): Nick Perry(OLB)

Perry se encaixa bem na defesa 3-4 de Dom Capers. É um cara extremamente atlético e vai jogar do lado oposto ao de Clay Matthews, formando um sistema fortíssimo para os Packers. Outro grande presente por aqui, pois um jogador como Nick Perry chegar até aqui sem ser escolhido é surpresa.

Rodada 2 (19): Jerel Worthy(DT-Michigan State)

Esse jogador eu coloquei nos Packers no mock draft interativo feito em forma de podcast no início da semana. Errei a rodada, mas aparentemente era um jogador que os Packers estavam de olho. Escolha muito boa, pois era para ele ser escolhido no início da segunda rodada ou quem sabe final da primeira. Joga como defensive end ou defensive tackle.

Rodada 2 (30): Casey Heyward(CB-Vanderbilt)

Vem para ser o terceiro cornerback atrás de Charles Woodson e Tramon Williams. Terão que achar outras utilidades para ele em esquemas com três cornerbacks ou no time especial. Boa escolha de valor mas não tão boa de necessidade.

Rodada 4 (37): Mike Daniels(DL-Iowa)

Jogador que não se encaixa no esquema que o Packers joga, por isso uma escolha meio estranha. Mas o jogador é interessante e vem de uma universidade que tem tradição em revelar jogadores de defesa.

Rodada 4 (38): Jerron McMilliam(S-Maine)

Atleticamente ele foi um arraso no combine e no pro day de sua universidade. Vem para contribuir com o time especial e no roster para a posição de safety, mas havia escolhas melhores a se fazer nesse momento, como alguns jogadores de linha ofensiva ou mesmo outros bons safeties que saíram na quinta rodada. Se o garoto for trabalhado pode se tornar importante para o futuro da franquia, mas nesse momento ele vai precisar lutar para jogar alguns minutos. No roster ele está mais garantido.

Rodada 5 (28): Terrell Manning(LB-North Carolina State)

Um bom linebacker que se encaixa como linebacker interno no esquema de Green Bay. Escolha puramente de valor, pois não é uma posição que os Packers estejam carentes. POde ser que consiga atuar alguns minutos nessa temporada, mas é bom ele se concentrar para o próximo ano, quando deve ser bem mais utilizado.

Rodada 7 (34): Andrew Datko(OT-Florida State)

Rodada 7 (36): B.J. Coleman(QB-Chattanooga)

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *